CONVITE: Defesa de tese sobre 200 anos de imigração no Brasil por meio da imprensa

Por Gustavo Barreto (*)
Trecho de editorial do jornal Folha da Manhã, 25 de fevereiro de 1926

Trecho de editorial do jornal Folha da Manhã, 25 de fevereiro de 1926

Sob orientação do professor Mohammed ElHajji, vou defender nesta segunda-feira, 4 de maio, uma tese sobre os mais de 200 anos de imigração livre no Brasil, desde a chegada de D. João VI, sob o olhar da imprensa.

O trabalho analisa a imprensa no período de 1808 a 2015 a partir da consulta de 11 mil edições de periódicos jornalísticos impressos presentes no país ou em português e sobre o Brasil em que o tema da imigração foi citado direta ou indiretamente. Foram selecionadas cerca de 200 matérias jornalísticas, que compõe a tese.

A defesa, aberta ao público, será no Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Cultura, da Escola de Comunicação da UFRJ, no campus da Praia Vermelha, no Rio (acesse o endereço clicando aqui). A banca está prevista para começar às 13h30 da segunda-feira (4/5).

A entrada e estabelecimento de imigrantes no Brasil desde 1808, data da abertura dos portos ao comércio com as nações amigas, foi um dos grandes acontecimentos da História do país. Segundo o IBGE, somente entre 1901 e 2000 a população brasileira saltou de 17,4 milhões para 169,6 milhões de pessoas, com 10% desse crescimento se devendo aos imigrantes. Esse intenso fluxo migratório foi acompanhado de um ainda maior fluxo de informações sobre estes novos residentes.

Durante todo o período analisado neste trabalho – de 1808 a 2015 –, a imprensa se ocupou do assunto a partir de referências conceituais como assimilação, nacionalismo, embranquecimento, eugenia, racismo, xenofobia, tolerância e hospitalidade.

A partir da consulta de 11 mil edições de periódicos jornalísticos impressos presentes no país ou em português e sobre o Brasil em que o tema da imigração foi citado direta ou indiretamente, selecionamos aproximadamente 200 matérias jornalísticas que compõe este trabalho.

O objetivo, tomando como base referencial os estudos migratórios, é abordar as seguintes questões: o que significa ser imigrante ou estrangeiro para a imprensa brasileira ao longo da nossa História? Qual foi o papel atribuído a estes indivíduos e grupos, no Brasil, pelos meios de comunicação impressos?

Um site especial – http://midiacidada.org – contém parte do conteúdo analisado e dará continuidade ao projeto. No site já constam mais de 100 matérias, com fotocópias das matérias originais e comentários do autor da tese. Após a defesa, todo o conteúdo será disponibilizado, aos poucos, neste mesmo endereço.

Share
(*) Gustavo Barreto (@gustavobarreto_) é jornalista. Acesse também pelo Facebook (www.facebook.com/gustavo.barreto.rio)

Um pitaco sobre “CONVITE: Defesa de tese sobre 200 anos de imigração no Brasil por meio da imprensa

  1. c9 isso aed, vamos prosseguir em fazer missf5es! Afinal o nosso Mestre por exceleancia nos ordnoeu. Conte com o nosso envolvimento, divulgae7e3o e mobilizae7e3o.Seu sempre missione1rio,Pr.Gilson Fontes da cruz ps. Pena que parte da data bate com a 92aa CBB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *