Alemães, e não só italianos: problema em grande parte resolvido!

Por Gustavo Barreto (*)
Cabeçalho da edição de O Republicano de 23 de agosto de 1896.

Cabeçalho da edição de O Republicano de 23 de agosto de 1896.

O Republicano, jornal pró-governista, bissemanal e editado em Cuiabá (MT)1, publica em sua edição de 23 de agosto de 18962 uma correspondência de Santos informando que “está franqueada ao nosso paiz a immigração allemã”, com apoio do governo de São Paulo segundo informa o jornal.

“Muito tem o Estado a lucrar com isso, não só porque está demonstrado ser uma das melhores correntes de immigração a allemã, como tambem o facto de serem introduzidos no Estado somente immigrantes italianos ameaçava já fazer S. Paulo uma succursal da Italia em nosso paiz”, diz O Republicano, sustentando que essa política migratória poderia ser “prejudicial á ordem e independencia da terra paulista”.

A imigração para São Paulo era até aqui, diz a publicação, um “monopólio exclusivo” da Itália e que, por isso, o “nosso governo tinha de sujeitar-se a todos os inconvenientes e difficuldades que offerecem todos os negocios em que só ha um fornecedor”. Com a imigração alemã, comemora o editor, a situação está “resolvida, em grande parte, diante do facto de ter hoje em diante o nosso governo um outro ponto donde pode effectuar a introducção de immigrantes”.

NOTAS

1 Suas edições foram digitalizadas, vide http://hemerotecadigital.bn.br/artigos/o-republicano

2 Disponível em http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/HotpageBN.aspx?bib=304522&pagfis=311&pesq=&url=http://memoria.bn.br/docreader#

Share
(*) Gustavo Barreto (@gustavobarreto_) é jornalista. Acesse também pelo Facebook (www.facebook.com/gustavo.barreto.rio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *