1880: Imigração espontânea é ampla maioria

Por Gustavo Barreto (*)
Trecho da edição de agosto de 1881 do Jornal do Agricultor

Trecho da edição de agosto de 1881 do Jornal do Agricultor

A edição de agosto de 1881 do Jornal do Agricultor1 traz dados sobre imigração no ano anterior, citando o “apreciado” jornal Messager du Brésil. Segundo a publicação, entraram no Brasil em 1880 um total de 22.859 imigrantes no porto do Rio de Janeiro. A esmagadora maioria (21.919) veio espontaneamente, enquanto 186 foram “introduzidos em virtude do contracto feito por F. de Moraes e 745 por conta da Sociedade Colonisadora de Hamburgo, creada desde 1849 e que fundou na Provincia de Santa Catharina nas terras do patrimonio dos principes de Joinvilles, que para isso lhe foram cedidas, a prospera colonia de D. Francisca”.

A ampla maioria são de europeus – cerca de 9 mil italianos, 8 mil portugueses, 2 mil alemães e mil espanhóis, além de “polacos”, austríacos, franceses, ingleses e russo –, com 178 de nacionalidades não identificadas. A maioria se dirigiu para as províncias do Rio Grande do Sul, Paraná, Santa Catarina e São Paulo. “244 sómente ficaram no Rio de Janeiro”, registra a publicação, acrescentando: “É bom todavia observar que são considerados imigrantes expontaneos todos os passageiros de 3a. classe. Ignora-se o numero dos que deixaram o Brazil”.

NOTA

1 Disponível em http://memoria.bn.br/DocReader/Hotpage/HotpageBN.aspx?bib=709778&pagfis=1816&pesq=&url=http://memoria.bn.br/docreader#

Share
(*) Gustavo Barreto (@gustavobarreto_) é jornalista. Acesse também pelo Facebook (www.facebook.com/gustavo.barreto.rio)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *